quinta-feira, 9 de abril de 2009

[Gravidez na Hemodiálise]

Embora rara,a gravidez é possível em mulheres em tratamento dialítico.O diagnóstico de gravidez em uma paciente renal é dificultado pelo fato de habitualmente apresentarem valores elevados do hormônio beta-hCG.Apesar da melhoria no tratamento dialítico, ainda existe o elevado risco de hipertensão arterial, contribuindo para elevados números de partos prematuros.Estudos recentes apontam para uma idade gestacional média de apenas 30,5 semanas. Conversei com o Dr. César Centofanti, nefrologista formado pela UFG - Goiânia especialista em Hemodiálise.


VR - É frequente a gravidez em mulheres que estão em tratamento dialítico?
CC - A gravidez entre pacientes em tratamento dialítico não é freqüente. Ocorrem várias alterações hormonais, tanto com as mulheres como com os homens em estágio avançado da doença renal, que implicam em redução da fertilidade.Para a mulher isso se manifesta na irregularidade ou até mesmo na falta da menstruação.

VR - Quais são os riscos para paciente?
CC - Os riscos para a paciente são mais relacionados às doenças associadas que ela apresente como diabete, insuficiência cardíaca, e outras. A gravidez pode causar a descompensação destes quadros. Contudo, a condução adequada pelo médico assistente e a adesão da paciente ao tratamento podem fazer com que esta fase passe sem maiores tropeços, como qualquer gravidez.

VR - Quais são os riscos para a criança?
CC - Os maiores riscos no processo envolvem justamente o feto. Como os níveis de uréia elevados da mãe são intoleráveis para ele, a grande maioria dos casos resulta em aborto espontâneo.Geralmente a paciente nem mesmo toma consciência da gravidez.

VR - O que muda na sessão de hemodiálise durante a gravidez?
CC - Na tentativa de tornar o ambiente mais tolerável para o feto, vários esquemas foram tentados em todo o mundo. Atualmente, o que conta com maior aceitação, com aumento considerável de gestações bem sucedidas, é o de sessões diárias durante a gravidez. Ou seja, a paciente passa a receber 6 sessões semanais de hemodiálise, mantendo o horário habitual (4 horas de sessão).

VR - E para terminar, quais os cuidados que a paciente deve tomar durante este período?
CC - Alem da mudança do esquema de hemodiálise, o trabalho em conjunto do nefrologista, do obstetra e da nutricionista é de extrema importância no sucesso da gravidez. Assim, seguir com rigor as recomendações, que não são poucas, é indispensável. As consultas do pré-natal ocorrem em intervalo reduzido, para constante avaliação do desenvolvimento fetal. A quantidade e qualidade da alimentação são verificadas constantemente, lembrando que o que chega até o bebê é o que a mãe come.Contudo, nesta situação quaisquer excessos podem ser prejudiciais para ambos.

Athina Souza, aposentada e estudante do 6 ° período do curso de Direito, faz hemodiálise há dez anos e há dois engravidou. Athina disse que quando descobriu que estava grávida, de doze semanas, teve um misto de alegria e preocupação. Por ser totalmente contra o aborto, ela disse que nem se os médicos mandassem, ela faria. Estava feliz demais com a gravidez, mesmo não tendo sido planejada. Como ela tinha que dialisar todos os dias, acabava sacrificando demais o acesso, então os médicos liberaram para que ela fizesse apenas 5 dias na semana, com oxigênio durante 03 horas. Apesar de tanta felicidade, ela disse que não pôde curtir a gravidez como as outras mães, pois o cuidado é dobrado. ”Fui diversas vezes parar na emergência do hospital”, diz ela. O bebê nasceu com 06 meses de gestação com 633 gramas, uma menina. Mas infelizmente ela não sobreviveu. “Nem o fato de perder o rim, e voltar para hemodiálise me fez tão triste quanto à perda da minha filhinha.” disse. Apesar de ser uma gravidez de alto risco, Athina disse que faria tudo de novo, não para substituir sua filha, mas pela majestade de ser mãe.

Andréia Patrícia, 35 anos e em tratamento dialítico há sete, teve uma surpresa maravilhosa em 2005, quando descobriu que estava grávida de três meses. Andréia disse que durante a gravidez ficou muito sensível e que chorava por qualquer motivo. Assim como Athina, também decidiu levar a gravidez adiante, mesmo contra a vontade dos médicos que a acompanhavam.Teve que lutar contra o preconceito das pessoas que diziam a todo instante que era louca e incapaz de cuidar de uma criança, se referindo á doença renal. Andréia disse que teve uma gravidez tranquila e sem nenhuma intercorrência mais grave.Teve o bebê com seis meses de gestação, com parto normal e tiveram, mãe e filha, uma recuperação surpreendente.Depois de 21 dias já estavam em casa.

“Ana Luiza é um tabu quebrado, um preconceito vencido.É minha vitória espelhada em um ser vivo. Em cada pequeno gesto me prova que estou viva e sou importante para alguém. Que sou capaz, necessária e única. Depois de muito tempo de hemo, deixamos de acreditar em nós mesmos, achamos que ninguém precisa de uma pessoa doente e que somos um peso para nossa família. Mas hoje, depois dessa experiência me sinto mais forte para enfrentar o tratamento e tudo que ele acarreta. Pois sei que tenho pessoas que me esperam em casa, ansiosas para me ver bem.” disse Andréia.

32 comentários:

Anônimo disse...

Ótima reportagem!Parabêns!

lusilgama@hotmail.com disse...

adorei a reportagem,ñ sabia das complicações para uma gravidez em dialise......Li parabéns pelo blog

Vanessa disse...

Nossaaaaa Luciana! Fiquei muito emocionada com tuudo q li nesse topico...tô em prantos...agora em julho vou fazer 4 anos de hd e uma das primeiras coisas q pensei qdo descobri a IRC eh se ia poder engravidar, e logo me contaram muitas das coisas q vc relatou...Acho q uma das coisas q mais intristecem nós renais jovens eh essa incerteza de naum saber se vamos poder casar e ter filhos como sonhavamos qdo brincavamos de boneca...Eu sou uma dessas...Espero conseguir realizar meus sonhos de menina. Parabéns pelo blog Luciana! Bju

Lu Sielskis disse...

Obrigada Vanessa...tbm espero realizar os meus e torço para que realizemos todos!

Beijão*

Anônimo disse...

ola meu ome é carol,tenho 24 nos e faço hemo a 7 meses. conheci meu marido na hemodialise,ele dialisa a 10 anos. estamos pensando em ter um filho. é o nosso sonho,mas tenho muitas duvidas e medo. estou esquisando sobre o assunto para ñ me arrepender depois. ótima mateprra,pataboens. beijos

Anônimo disse...

Tenho 28 anos, um filho de 8 anos e a 4 anos faço hemodialise. Tive um tx mal sucedido no meio do caminho, mas hj faço hemo. Quero muito muito mesmo ter outro filho, e aceitaria todas as recomendações medicas bem como as sessoes diarias de dialise. Mas mesmo tentando nao engravido, que pena! Mas a reportagem e otima esclarecedora, obrigada

Rodrigo Hideto disse...

Oi, me chamo silvia, tenho insuficiencia renal, os medicos não sabem inda dizer se cronica ou aguda, porém me disseram que eu deveria engravidar, mas a um ano, perdi um filho, com 7 meses de gravidez, fiz dois meses de emodialise e parei,agora não preciso, mas tomo eritropoetina, tres vezes por semana,e o medico disse que se engravidasse de novo perderia meu rim, porem o fato de ter tido a sensação de ser mãe mesmo que por pouco tempo meche com a gente, e agora a cada criança que vejo tenho mas vontade de ter um filho, como vc disse ai emcima, não para subistituir o outro,pois mesmo não estando comigo,ele existe em mim pelo menos, mas para ser mãe, isso é realmente lindo, chego pensrque mesmo com o risco de perder meu rim, valeria a pena seguir em frente, ou acho que nunca serei feliz completamente.Sou casada meu marido apoia mas no fundo tem medo de que me aconteça algo.Gostei do blog,até pq assim achamos pessoas que realmente entendem o que passamos, não sei se é só comigo mas as pessoas, querem que sejamos fortes e tudo mas mas não se importam com o que realmente queremos, e sentims,e as vezes escondemos para não ser julgadas ou criticadas.
Abraço a todas!!!

Anônimo disse...

Tenho uma amiga que faz diálise desde criança,já tranplantou uma vez,voltou a fazer diálise e agora descobriu que esta grávida.Ela esta muito preocupada,apesar de um filho ter sido o sonho de toda uma vida.Esperamos que com o apoio do marido,dos médicos e dos amigos,tudo corra bem!

susie84 disse...

Os médicos não queriam que eu engravidasse de forma nenhuma. Que nem num ano engravidaria. Que se engravidasse, que abortava ou que o bebe poderia nascer com problemas por ser insuficiente renal crónica.
O certo é que comecei a tentar em Julho de 2009 e em dois meses tava grávida.
A gravidez como é obvio não foi das nelhores, fazendo dialise todos os dias, 4 horas por dia. Sempre no hospital.
Mas a minha menina nasceu com 32 semanas, 1,260gramas. Esteve mês e meio na neonatologia. E agora com 4 meses, não tenho palavras para descrever...
Maravilhosa, saudavel... Já tem 4,500gramas.
Deus é Grande...
Contra todas as expectativas.
Temos que ter muita fé. Não encontro outra justificação.
Força a todos os que fazem dialise... Não é fácil.

Anônimo disse...

meu nome e danielly tenho um filho yan de doze anos faço hd a dez adois anos estava gravida e so soube quando perdi sempre sonhei em ter uma meninha e estou muito triste meu marido não quer arriscar e eu sofro demais queria que omeu filho tive se irmaos porque eu sou filha unica e e horrivel preciso de ajuda se alguem puder me dizer algo so tenho medo do bebe morrer acho que nao suportaria minha aiga perdeu02 bebes com 08 meses de gestaçao eu nao sou hipertensa enem diabetica me ajudem por favor

Glaucia disse...

Meu nome é Glaucia e faço dialise há 3 anos, ultimamente tenho sentido muito a necessicade de ser mae e acho que a Andreia realmente foi vitoriosa. Tenho 34 anos e sei que é complicado, mas se Deus quiser passarei por esta f]grandiosa experiência.

Anônimo disse...

ola sou a Susana e fiz dialise 4 anos e meio e fiz um transpelante ao rim o rim durou 6 anos nesses 6 anos engravidei mesmo contra a vontade dos medicos mas infelismente essa gravides nao foi avante e infelismente perdi o bebe com 3 semanas depois perdi o rim e ja estou de novo a fazer hemodialise mas o sonho de voltar a ser mae tambem voltou e queria muito voltar a engravidar mas os medicos nao querem que eu volto em engravidar porque estou de novo a fazer hemodialise que alguem me ajude a esclarecer mais coisas porque gostaria d evoltar a engravidar de novo e um sonho para mim

Josiane disse...

meu sonho é casar e ter filhos, mas achava muito cedo tinha que estudar, trabalhar, agora que me formei que poderia realizar meu sonho, meu namorado descobre, tem problemas renais, me vem aquela duvida e estou pesquisando se pode ou nao ter filho, tb tenho medo, se der para ter filho, como vai ser ou acaba tendo grande dificuldade, para ter... nao sei estou assustada, com medo, pq é meu sonho e a vida do meu namorado estao em jogo, ele tem medo de ter um filho, e ocorre qq problema com o bebe ou nasça com o mesmo problema, pq a doença dele é hereditaria, de pai para filho.
neste momento minha cabeça esta um barulho, confusa...

Anônimo disse...

Tenho 28 anos fço hd ha 10 anos ..sou casada e tbm tenho o enorme desejo de ser mãe ,espero esse milagre em Deus pq sei q só ele é capaz de realizar essa dádiva maravilhosa .A todas pacientes em hd q tem esse sonho confiem em Deus Ele faz o impossível...

san disse...

Ola meu nome eh San fiquei emocionada lendo esses fatos ocorridos em pessoasmque sabem o que é estar em dialise tratamento eu estou à 11 meses fazendo peritoneal dialises e nunca ouvir falar de gravidez nesse tipo de tratamento mas sim no hemodialise moro em Victoria Australia, os medicos daqui vivem me dizendo para tomar cuidado e nao engravidar etc.... Mas estou com 34 anos e a lista de espera aqui eh de 5 anos 40 anos pra mim nao eh a idade que escolhi pra ser mae, esta sendo uma luta pra mim ter que esperar um transplante .... Eu tbem quero ser importante para alguem, e na maioria das vezes eu me sinto um peso para meu esposo, e sua familia que sao todos australianos....

Anônimo disse...

Oi tenho 21 anos sou mãe do Pietro de 2 anos e meio e faço hemodialise a 1 ano e meio. Minha gravidez foi muito dificil pelo fato de ter o problema renal (Insufiencia Renal Cronica) o acompanhamento no hospital era semanalmente com o Nefrologista, Obstreta de alto risco, Nutricionista e tinha a necessidade de Psicologo. A gravidez foi de muito repolso, meu filho nasceu lindo abençoado, pequenininho 1.510Kg e 38cm mais forte esperto, ficou na Neo natal para ganhar penso foram 21 dias eu ia todos os dias amamentalo até chegar aos seus 2.Kg. O meu rim teve uma piora não podia fazer nenhum tratamento com medicamentos pois precisava amamentar meu filho. E assim foi 1 ano até começar o tratamento com a hemodialise, não é facil fazear Hemo mais faria tudo de novo só pra ter meu filho ao meu lado é bom de mais você chegar depois do tratamento é ouvir mamãe chegou *-* Tenho vontade de ter uma menina e tenho coragem de enfretar tudo de novo sem medo pq no final tudo da certo. Hoje meu filho esta lindo perfeito não tem dificuldade com nada fala, anda desde 1 aninho tem otimo equelibriu, carinhoso sabe fazer as suas coisas sozinho como : comer comida, beber água, escova os dentes e varias coisas. Com 2 anininhos ele tem o desenvolvimento normal de qualquer criança hoje ele pesa 14Kg e 90cm. E o melhor de tudo o meu problema é Cronico familiar de familia pois tenho dois irmãos com o mesmo problema e o meu filho não tem a doença graças a Deus. E assim sou eu Feliz apesar das consequencia do destino. Adorei seu brog já tinha lindo varias vezes e hoje resolvir comentar a minha experiencia.

Anônimo disse...

Tenho 22 anos,fiquei transplantada 1 ano e faço hemodialise a 3 meses...sou casada tenho uma enorme vontade de engravidar,mas só Deus pra me iluminar e me dar a oportunidade de realizar esse sonho!!! Parabens pelo blog, me ajudou bastannte!!!

fabio disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
fabio disse...

oi escrevo do email do meu marido meu nome e raquel tenho 26 anos faço hemodialise a 8 anos,sou casada com o fabio q tambem faz hemodialise,nos conhecemos na clinica. meu sonho e ser mãe e tomei uma decisão, quero tentar, meu marido e meus pais tem muito medo,mas eu estou confiante,espero q DEus me conceda essa graça...
bjs..

Anônimo disse...

Me chamo Johalva e tenho 39 anos. Estou passando por uma fase meio complicada e muito dolorosa Descobri a doença estando grávida por isso não deu pra fazer muita coisa. Fiz só 3 sessões de hemodialise e mesmo assim o bb entrou em sofrimento fetal e foi necessário retirar. Eu estava com 29 semanas mas infelizmente meu príncipe o Isaac teve uma hemorragia pulmonar e não resistiu. Ainda estou de luto pois tudo isso aconteceu há exatos 15 dias. Já conversei com minha gineco e ela pediu pra esperar pelo menos 6 meses pra tentar novamente, agora na próxima consulta com o nefro também vou manifestar o desejo de engravidar novamente. Sei que a grande maioria dos que estão a minha volta ficaram contra minha decisão mas já tenho o apoio do meu esposo e isso é o que importa. Passei por uma luta muito grande muito medo, solidão, frustração, choro. Mas o desejo de ser mãe é muito maior que tudo isso. Só vou esperar passar o resguardo e começar a me preparar para em fevereiro engravidar de novo. Eu creio que agora vai dar certo e se Deus quiser em dezembro de 2014 receberei meu presente de natal. Ahhhhh não estou mais fazendo hemodialise.

Anônimo disse...

ola sou luana tenho 27 anos , sofro de irc , quero muito engravidar mas como não faso dialise minha medica me aconselhou a não ter filhos senão posso passar a fazer dialise, e eu não queria chegar a este ponto , mas a minha vontade esta sendo maior . quero muito meu bb , ja parei de tomar remedio agora é só esperar .

Anônimo disse...

Meu esposo faz hemodiálise há 8 anos. Sou casada há 10 anos, tivemos nosso primeiro filho, o qual está com 9 anos e, recentemente para minha grande surpresa, pois não usava nenhum método contraceptivo fiquei grávida. Estou com 21 semanas de gestação. Apesar de todos os receios dele, por ser renal crônico, de sua baixo autoestima, estou feliz, considero uma grande bênção.Que Deus nos abençoe!

Anônimo disse...

Me apaixonei pela materia parabens, super interessante me fez ver que nada é impossivel mesmo ,n sabia o certo sobre casos de gravidez na dialise mas de transplantadas sim . pos tive 2 filho depois de um tx renal,os medicos disseram q eles iriam nascer com mal formação ou nao vingaria a ate o sexto mês devido aos imunosupressores , mas nasceram com 39 semanas comum saudaves de parto cesariana sem nenhunha alteraçao nos meus exames foi super tranquilo como qualquer outra gravidez comum, só q porém depois da segunda gravidez tive uma hemorragia devido ao um corte que obstetra fez no meu utero, e nao sabia q estava com hemorragia pensei q fosse menstruaçao comum, então perdi meu rim,e voltei pra HD ah 4 anos, Mas sou muito feliz e vitoriosa por ter tido a chance de ter meus 2 filhos mesmo sendo transplatanda mesmo os médicos n acreditando ou me criticando por ter voltado pra Hemo sou eternamente grata ao meu Deus por esses 2 milagres em minha vida...

Anônimo disse...

Adorei sua reportagem varias histórias q me identifiquei muito, sao histórias lindas parabens pelo trabalho.

Anônimo disse...

Ola, li tda a reportagem e achei mto interessante, gostaria de saber qual e a possibilidade de um renal crônico diabético conseguir ser pai .

Landon Kater disse...

Eu tenho um filho e sonho muito em ter outro recentemente perdi minha bebê de 18 semanas mais a vontade e a fé em Deus grita no meu coração para não desistir.Tenho muitas dúvidas

Rosi disse...

Oi sou a Rosi a 15 anos atrás estava em tratamento pra não perder o outro rins pois ja tinha perdido o esquerdo quando fez 10 meses de tratamento descobri que estava gravida de 3 meses, queriam que eu aborta se e eu não aceitei e levei a gravidez adiante hoje faço hemodiálise a 14 anos e minha filha Victoria esta linda moça de 14 anos e perfeita. Hoje tenho 46 anos 14 de hemodiálise me encontro numa situação complicada talvez esteja gravida e me pergunto será que vou conseguir levar adiante. Com todo o preconceito me senti viva e sei das consequência deste ato mas sera que eu e o bebe sobreviverá coloco nas mãos de Deus e que seja feita a vontade Dele e não a minha. Vou fazer o exame daqui a pouco orem por mim. Obrigada amei seu blog bjs continue a trazer mais coisas sobre hemodiálise ainda existe muito preconceito contra nós. Desde já Rosi.

Anônimo disse...

faço hemodialise a 2 anos e 8 meses tenho 20 anos e muito o sonho de ser mãe tem horas que nem chego a pensar nas consequencias pelo falo do desejo que fala mais alto. é dificil mais acredito que se acontecer de vim um bebe que seja feita a vontade de DEUS ele sabe o que é melhor para a gente.

Anônimo disse...

Olá pessoal Boa tarde já estive neste blog antes falando sobre gravidez, mas hj gostaria de saber se em algumas de vocês pacientes apareceu manchas escuras nas pernas faço tratamento a 14 anos e agora surgiu isso. Tbm já observei essas manchas em alguns pacientes que realizam o tratamento na mesma clínica que eu. Por favor responda-me

Unknown disse...

Bom dia meninas, tenho um rim único e IRC .Descobri que estou de 5 semanas e semana que vem devo começar a hemodiálise! Rezando para que tudo dê certo! Peço a ajuda de vocês orando por nós ..é o nosso sonho esse filho!!

Anônimo disse...

Sou IRC e ano Passado em um exame de rotina de ultrasom dos rins e vias urinárias descobri que estava gravida.foi um misto de emoçoes nao acreditava,fiquei em choque nao estava acreditando nao sabia se ria ou chorava de alegria..pois a uns anos atras minha ginecologista disse que nao seria possivel uma gravidez por ser IRC e ter o útero "emborcado"
Eu surpreendentemente estava com 3 meses super feliz e realizada,mas aos 5 meses e meio aenri fortes dores e fui ao hospital,la um obstetra muito mal educado me atendeu super mal eu expliquei a ele sobre meus problemas de saúde:Diabética e IRC,as dores pararam mas ele veio perto de mim e disse:-"maezinha eu vou acabar cm teu sofrimento" o coraçoazinho do meu bebê estava normal a pediatra e meu nefro disseram que o bebê ia nascer prematuro e ia pra incubadora...mas logo depois o obstetra me aplicou uma dose de um remedio que fez cm que o coraçao do bebe ficasse fraquinho...depois ele viu que tava batendo fraco e aplicou outra dose do remedio..o coraçao do meu bebe parou as 21:00..no laudo meu bebe faleceu por excesso da medicaçao..minha irmã é biomedica e ela fez a necropsia do feto do meu filho...ao sair da sala apos a curetagem o medico disse pra mim e meu esposo:-"Foi melhor assim,na próxima vai ser gêmeos"...e saiu sorrindo
Processo ta rolando aqui mas ele modificou todo o prontuário estamos na batalha ainda...
Mas meu sonho sempre foi ser mãe e eu nao vou desistir mesmo cm todos os problemas eu acredito que um dia Deus vai me dar um filho vamos formar nossa familia e eu vou ser umaulher completa e realizada...fiquei em tratamento de depressão nao conseguia dormir ainda sofro demais..Meu Luiz Davi agora é um anjinho que cuida de mim e do papai dele...penso nele assim nosso anjo lindo!
+ 21/05/2016

N disse...

Olá , seu caso é bem parecido com o meu ,também tenho 27 anos e descobri que estou com insuficiência renal crônica, não faço hemodiálise, estou na fase 2 da insuficiência e já tenho um bebê e queria mto outro a nefrologista me disse que posso engravidar e o ginecologista falou que é melhor não se não posso começar a precisar de hemodiálise...gostaria de saber se vc conseguiu ? Estou na dúvida se posso tentar ou não , tbm não queria chegar a esse ponto de hemodiálise