quinta-feira, 10 de junho de 2010

[.ABC da Diálise.]

Algumas dúvidas frequentes dos pacientes em hemodiálise:

O que é o peso seco?
O peso seco é o peso de uma pessoa sem liquidos a mais, nem a menos. Será o peso com o qual o paciente se sente bem, e abaixo do qual desenvolve hipotensão ou caimbras. Este peso é possivel determinar após tratamento por hemodiálise. Assim, no fim de uma diálise em que estivemos com câimbras ou hipotensão devemos estar no peso seco ou perto. Quando chegamos no início da semana com pés inchados ou falta de ar devemos estar muito acima do peso seco.

Como se faz para retirar liquidos na diálise?
Para retirar líquidos na diálise o sangue no filtro é sujeito a uma pressão que obriga a água sair para o banho de diálise. Esta pressão chama-se pressão de ultra-filtração.

O que faz a diálise além de retirar a água?
A diálise tem dois aspectos importantes e relativamente separados. Um, é a retirada de água que já se falou. O outro é a diálise em si, ou seja, a limpeza do sangue dos produtos tóxicos que se acumularam no corpo entre as diálises.

O que é um filtro , como funciona?
O filtro é constituido por dois espaços, um onde circula o sangue e o outro onde passa o banho. Eles estão separados por uma membrana tipo rede que pode ser constituída por diferentes matérias, rede esta que pode ser mais fechada ou mais aberta, e através da qual passam os produtos a dialisar.

Que tipo de filtros e membranas há?
Atualmente quase todos os filtros são de fibras ocas. Os de Placas são raramente usados. Os filtros diferem muito no que diz respeito ao tipo de membranas que empregam. Antigamente quase todos os filtros tinham membranas de celulose. Hoje estão disponíveis membranas sintéticas mais compatíveis com o nosso organismo.

A grande vantagem deles é que são melhores para os pacientes, e por outro lado alguns deles permitem fazer o que se chama de diálise de Alto Fluxo e Hemodiafiltração.

Há alguma maneira de se saber quanta diálise temos que receber?
Há! A diálise pode ser encarada como um medicamento. Cada doente deve receber uma dose adequada, porque de outro modo estará mal dialisado. Isto pode acontecer mesmo que o paciente não sinta nada. As consequências de uma má diálise só são vistas a médio e longo prazo.

Qual é a dose (KTV) que devemos receber?
A diálise para ser adequada deve fornecer um KTV superior ou igual a 1.4. Este valor pode ser consultado no resultado das análises que o médico dá a cada doente no principio de cada mês. Por ai cada doente pode verificar como anda a sua diálise.

É claro que quanto maior for o KTV melhor para o insuficiente renal.

O KTV é suficiente para se saber se anda bem dialisado?
O KTV só nos diz como foi a diálise que fizemos quanto à eficiência, como removemos pequenos solutos, como a ureia, e portanto não chega para avaliar a diálise. No tratamento que fazemos, quanto mais nos aproximarmos do funcionamento do rim normal, melhor. Grandes flutuações de peso e de tóxicos no sangue são muito prejudiciais, lesando o coração e pondo em marcha um conjunto de processos regulatórios que acabam por lesar todo o organismo. O nosso corpo não está preparado para este tipo de funcionamento.

Por isso, quanto mais vezes fizer diálise melhor. Quanto mais longas e suaves forem as diálises, melhor. Por isso, a diálise longa (noturna) é a melhor forma de diálise.

Débito , qual o interesse de altos débitos?
O débito é a quantidade de sangue que circula no filtro por minuto. Quanto maior for o débito , mais vezes ele passa no filtro e maior a quantidade de produtos que são dialisados.

Porque se usa Heparina na Diálise?
Dentro dos vasos sanguíneos existem substâncias que impedem a coagulação do sangue. Quando o sangue sai dos vasos e entra em contacto com outras superfícies ele coagula. A Heparina é utilizada para evitar que o sangue coagule quando circula nas linhas e filtro.

Porque é que se colhe tantas análises?
Para além do interesse das análises para verificar se o filtro dialisa bem , se o tempo de diálise é adequado ( KTV ), as análises mensais servem para se saber se é necessário alterar a medicação, se a dieta está a ser apropriada ou se houve erros alimentares ( potássio e fósforo altos ), etc.

Peso inter-dialitico, o que é?
O peso inter-dialitico é resultante da ingestão dos alimentos e líquidos após a diálise, e até à diálise seguinte. É o peso acima do peso seco. Aumentos de peso excessivos prejudicam os vasos e coração e aumentam as complicações durante a diálise principalmente agora que as diálises são mais curtas.

O aumento ideal entre as diálises deve ser inferior a 2.5-3Kgs, ou seja, até 4% do peso corporal. Mas, quantos menos, melhor.

Do site: http://centrodial.com

Saúde.

Um comentário:

George disse...

Caramba! Quanta atividade! Inspiradíssimo o post sobre a rotina, gostei.
Que tal uma loja em sociedade com outro renal? Vc cuidaria terças, quintas e sábados e o teu sócio segunda, quartas e sextas...
Domingo vcs gastariam o lucro, claro.